quarta-feira, 15 de agosto de 2012

A flor da inteligência


«A inteligência é como se, quando tu nasceste, te tivessem dado uma grande folha de papel e tintas de todas as cores. Desde então, a cada momento, tu agarras no pincel para traçares umas formas. É assim que, pouco a pouco, vais fazendo surgir no papel uma paisagem e uma casa. Depois, resolves acrescentar cores. Dia após dia, o teu desenho vai-se enriquecendo e ficando mais bonito. Como a tua inteligência. Sempre (…) que levantas questões e que observas o que te rodeia, tornas-te mias inteligente. Ao utilizares o teu cérebro, torna-lo capaz de mais proezas. É ao contrário de uma pilha que vai ficando gasta à medida que é utilizada. O cérebro, pelo contrário, gasta-se quando não nos servimos dele. (…)»

Tal como cultivamos a inteligência dia a pôs dia através dos nossas triunfos, motivações, experiências, descobertas que ficam sempre registadas no nosso cérebro e aumentam nossa inteligência, ou melhor o nosso conhecimento sobre o mundo que nos rodeia, neste sentido, o que eu pretendo com este pequeno blog é pegar neste pequeno pedaço de papel em branco e começar a colorir de todas as cores. Em que dia após dia possa partilhar momentos, mensagens, descobertas, experiências, sentidos, tendências, gostos... de modo a enriquecer e aquecer este meu espaçozinho aberto a todos :)

4 comentários:

  1. Sê muito bem vinda aqui á blogosfera :)
    Ficamos á espera dessa partilha ;p

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigado :)
    E sim vou partilhar sempre um bocadinho de mim ;)

    ResponderEliminar